sexta-feira, abril 16, 2010

Vivendo as bobeiras da vida

Alguém pode me esclarecer quem é que briga com outra mulher e diz estar defendendo os "as crias como fêmea"? Quem em sã consciência diria isso?

E que discussão sem pé nem cabeça era aquela? Uma dizia que a outra nunca amou, a outra respondia que a primeira foi traída por todas as mulheres da região. Aí a primeira replicada dizendo que amou na mesma intensidade que foi traída! Como assim? Não importa que te traiam, o importante é amar muito!

Mas a pérola do capítulo nem foi esse "embate" das mulheres de meia-idade que defendem seus filhotes dos males do mundo, foi a cena de amor entre o casal mais titifoi, mais meloso da novela.

Alguém consegue se empolgar com uma cena em que a música de fundo é quase sacra? Eu fiquei pensando: o diretor queria mostrar o "milagre" do momento; ou queria evidenciar o amor puro entre os dois, daqueles que supera qualquer barreira, até as físicas?

Na dúvida, fiquei com a opção DE PÉSSIMO GOSTO! Desliguei até a TV. Jurei que em instantes iria aparecer o anjo Gabriel na cena...

3 comentários:

Renatinha disse...

hahahahah estava escrevendo um post sobre a novela de ontem também... que raivinha que estou!!! rs
beijos

Lucia Cintra disse...

Nossa, nao entendi nada. Por isso nao perco tempo vendo televisao, eh coisa rara. Bjos

Cláudia disse...

nãããoooo!!!
não use o termo titifoi assim, em vão!!!!
Se eu encontrasse a Luciana, destravava a cadeira de rodas dela e empurrava a nega ladeira abaixo, ô bicha chata.
beijo