quinta-feira, agosto 11, 2011

Foz do Iguaçu, by Vi Tour

Já aviso desde logo que esse post vai ser dividido em duas partes! Haja assunto, viu?

Um tempo atrás, mas precisamente no feriado de Páscoa, o marido e eu aproveitamos os poucos dias de folga para viajar. Como queríamos uma viagem rápida e para um lugar que fosse diferente do "de sempre" (leia-se praia ou montanha), resolvemos conhecer Foz do Iguaçu.

Na verdade ele já tinha ido quanto criança, mas eu não. Além disso que resiste à combinação: passeio + compras? Então, vamos aos fatos.

Nós viajamos pela CVC. Infelizmente no Brasil viajar para destinos turísticos por conta própria, principalmente em época de feriado, é economicamente inviável. As operadoras de turismo já têm os acordos com as empresas aéreas, hotéis, etc. Na ponta do lápis fica mais barato.

Mas tem seus inconvenientes. Chegamos na madrugada da quinta-feira e a guia já nos avisou que o passeio do dia seguinte seria "Cataratas Argentinas". Como assim Bial? Eu vou para praticamente o Paraguay, cheias de más intenções, pensando em finalmente comprar a máquina fotográfica dos sonhos (sendo que nem levei a antiga) e ela quer ir direito ao turismo? Foi a deixa para deixarmos a CVC praticamente de lado e seguir nosso roteiro.

Como chegar: A porta de entrada para Foz do Iguaçu é o Aeroporto Internacional de Foz do Iguaçu. Ele está localizado na BR 469 - km 16,5 - Rodovia das Cataratas, à 13 Km do centro da cidade, 12 Km das Cataratas do Iguaçu, 10 Km da Ponte Tancredo Neves (Argentina), 20 Km da Ponte da Amizade (Paraguai), 30 Km da Usina Hidrelétrica de Itaipu. Ufa! O aeroporto é internacional, mas para nós o que interessa que é as principais companhias aéreas brasileiras voam para lá - Gol e TAM - além das menores Trip e Sol.

Também é possível chegar de carro, se você prefere. A estrada principal é a BR-277 que parte de Curitiba. São 636km no total. Mas se você gosta de viajar de ônibus, as empresas São Geraldo, Pluma e Nova Integração levam até lá.

Quantos dias ficar?
Para fazer todos os passeios com calma, além das compras, 4 dias é o ideal.

Onde ficar?

Se você tem dinheiro sobrando ou está viajando com crianças, os hotéis que ficam na Rodovia das Cataratas são bem interessantes (Mabu Thermas & Resort, Bourbon Resort & Convention, Hotel das Cataratas (fica DENTRO do Parque, local com vista espetacular), etc). Mas leve em conta que você não está perto do centro da cidade. Se quiser ir ao shopping ou a um restaurante, vai depender de taxi (fretado, porque não tem ponto naquela rodovia) ou de vans do hotel (se tiver) ou ainda do roteiro do seu guia de viagem.
Hotel das Cataratas. Fica de frente para gol, como se dizia antigamente.


Se você tem um orçamento menor ou prefere ficar no centro eu recomendo o Golden Tulip Internacional Foz (onde nos hospedamos! Tem um restaurante maravilhoso no último andar) ou no Rafain Centro.
Piscina... cadê tempo para usar?
Sim, eu acordo de mau humor!

É lógico que existem outras opções, mais baratas até, mas indico o que conheço, né?

Onde comer?
Pois é, essa parte é complicada. Até porque em muitos passeios só sobra o lanche dos parques mesmo. Eu fui e indico:
1) Cuisine du Ciel: é o restaurante que fica no topo do Hotel Golden Tulip. Não é barato, mas a comida é incrível e a vista bonita. Indicado para uma noite romântica.
Foz vista do Cuisine du Ciel
Couvert (testando a máquina nova!)
2)Churrascaria Búfalo Branco: sim, fomos a uma churrascaria. É meu carma, mas a gente tem que ceder algumas vezes. kkkkk Gosto de carne, mas o marido é fissurado.

Mas só? Pois é... no resto ficamos no lanchinho. Almoçamos uma vez no restaurante do hotel mesmo, mas o que fica no térreo. Não sei se é aberto para não-hospedes.

Onde passear?
Existem dois tipos de passeios em Foz do Iguaçu, o turismo e as compras.

Turismo
1)Cataratas do Iguaçu, lado brasileiro. A vista é linda e o acesso fácil. Fica na Rodovia BR 469 - KM 18, em Foz do Iguaçu. O Parque está aberto todos os dias, das 9h às 17h. Possui estacionamento, mas 90% dos turistas chega lá com guia de turismo.
Dentro do Parque é possível caminhar, mas a distância entre a entrada e as cataratas é considerável. Prefira pegar um dos ônibus abertos que fazem o trajeto regularmente.
Entrada do Parque Nacional das Cataratas
Seja esperto e prefira o ônibus!


É possível parar em alguns pontos no caminho. Nas paradas estão passeios opcionais, que são pagos à parte. São eles:
*Macuco Safari: se você gosta de aventura controlada e não liga de ficar um pouco molhado, esse é o passeio. É feito um pequeno trajeto em terra, onde os monitores explicam a fauna e a flora da região. Depois os corajosos embarcam em um bote e parte a todo vapor para ver as cataratas bem de perto. Os botes ficam quase em baixo das quedas e todos saem bem molhadinhos! rs A emoção também fica por conta dos solavancos causados pela correnteza e das manobras do piloto, que chega próximo da Garganta do Diabo e do salto Três Mosqueteiros. O passeio dura 30 minutos e custa por volta de R$150 por pessoa.
Não, não fomos. Já era final de tarde e nenhum de nós queria ficar ensopado. Foto deste blog aqui.

*Rafting: também é feito pela empresa Macuco Safari. Os aventureiros percorrerão de bote a correnteza do Rio Iguaçu, movimentado pelas correntezas das Cataratas. O rafting é um passeio que consiste basicamente em uma descida de bote em corredeiras por aproximadamente 4km, sendo 2km de corredeiras e 2km de águas calmas onde é possível nadar no rio. Custa em torno de R$70 reais por pessoa.

* Iguaçu Explorer: trata-se de um iate com capacidade para 40 passageiros, com percurso nos rios Paraná e Iguaçu. São duas opções de passeio. A primeira é o "Passeio das Águas", que inclui as Pontes da Amizade (fronteira Brasil-Paraguai) e Tancredo Neves (fronteira Brasil-Argentina) e a Ilha Acaray. A segunda opção é o "Porto Bertoni", que passa pela Ponte Tancredo Neves, seguindo para o museu do pesquisador suíço Moisés Bertoni, no Paraguai.

*Trilha: feita pelo Macuco Safari, trata-se de um trecho de 600 metros, leva a uma caminhada, à pé, pelasctrilhascque conduzem à cachoeira batizada Salto do Macuco. Num espetáculo de cor e magia, estão lá orquídeas, bromélias, árvores centenárias e, com muita sorte, animais silvestres que atravessam a trilha (acho que 90% deve ser guaxinim, vai por mim! rs), num passeio calmo pela mata. A última parada é no píer do Macuco Safari, à margem do rio Iguaçu, reta final do passeio.
Tem um comentário feito pelo Roni que indica mais 2 trilhas, olha lá!
Se duvidar eles abrem a sua mochila e furtam a comida!

*Rapel: É feito dentro do parque, com vista para as Cataratas. O corajoso desce pela corda uma altura de 50m.

Todos essas passeios estão dentro do parque e a cada parada do ônibus a gravação indica o que se posse fazer naquele trecho. Gostou da sugestão? Basta saltar do Ônibus e partir para a aventura!

O passeio principal é, logicamente, as cataratas. Você pode descer no ponto logo em frente ao Hotel das Cataratas e aproveitar já a primeira vista do Belvedere. Dali parte a trilha, com muitas escadas e degraus, que leva o turista até as cataratas. Não é um passeio ideal para crianças muito pequenas e idosos. Se tiver alguém assim com você, prefira descer no ponto final, ao lado das Cataratas, onde existe um elevador que facilita DEMAIS a vida para quem não pode caminhar.

Do lado brasileiro é possível ver as Cataratas por baixo, ficando o turista de frente para a famosa Garganta do Diabo.
Primeira visão... quase todas as quedas são do lado argentino

As plataformas deixam o turista bem de frente para as quedas. E bem molhado, também!

E olha que nem tinha muita água. Pena que o sol estava sumindo...

O preço do ingresso para o parque varia conforme a nacionalidade e a idade. Mas para brasileiros custa R$24,30 para adultos e R$6,70 para crianças (até 11 anos) e idosos (acima de 60 anos). Mas tem que levar a carteira de identidade! Senão paga preço de estrangeiro, heim?!
Ingressos na mão! E RG, claro!

2) Sobrevoo: Pode ser feito nas Cataratas e em Itaipu, para isso existem helicópteros a disposição do turista. Existe algumas empresas que ficam uma empresa que fica na Rodovia das Cataratas. Basta chegar e subir no helicóptero. O preço varia de R$150 a R$200 reais por pessoa. Quem fez diz que é inesquecível.


CONTINUA...
Obrigada Roni!

3 comentários:

Natália Gonçalves disse...

amei seu blog*--*
Passa láh no meu?
http://www.simplismentemenina.blogspot.com

Roni SkyDiver disse...

Gostei da sua postagem e mal espero a próxima mas preciso fazer umas considerações:

Azul e Webjet também voam para Foz além das internacionais Pluna, Lan e BQB.
O macuco safari dura 2 horas e não 30 minutos.
Dentro do Parque nacional brasileiro faltou mencionar os passeios imperdíveis das trilhas do Poço Preto e das Bananeiras, sem contar a parte de arvorismo, tirolesa e escalada.

Para o sobrevoo nas cataratas só existe uma empresa e um lugar de onde sai o voo, não tem várias não. A empresa weekndfly fechou há anos.

Vi disse...

Obrigada pelas informações, Roni! Vou alterar no texto para não ter nenhuma informação errada. Quanto aos sobrevoos, foi o motorista que nos levou até o parque que disse que tinham várias empresas. O resto era anotação de pesquisa minha, talvez por isso não achei o telefone do helicóptero! rss