quarta-feira, julho 09, 2008

Chile - Argentina - Parte 1

Essa é a terceira vez que vou a Santiago (Chile). Você deve estar se perguntando: mas que tanto tem para fazer lá? Bem... não tem muito coisa, além de esquiar.

Nós voltamos já algumas vezes porque temos parentes que moram lá; meu marido gosta de esquiar, então, juntamos o útil ao agradável.

Não sei se posso dar muitas dicas, já que ficando em casa de parentes a gente janta em casa, acorda tarde, tal como se estivesse na nossa casa e não viajando, mas vou tentar dizer o que há de interessante para fazer por lá.

Antes de tudo, Santiago não é Paris ou NY que você pode ir 100 vezes que ainda não viu tudo. Imagine que você é um turista e vai para Belo Horinzonte ou Porto Alegre. O que acha que vai encontrar por lá? Alguns museus, shoppings, restaurantes e uma paisagem bonita. Santiago é assim.

Quase 36% da população do Chile está em Santiago. São mais de 6 milhões de pessoas vivendo numa espécie de vale grudado com a Cordilheira dos Andes. No entanto, boa parte da beleza da vista é encoberta por uma densa nuvem marrom durante o inverno (no verão não tem neve nem no Valle Nevado, que está a mais de 3mil metros de altitude). A poluição por lá é muito grande. Eles também têm rodízio de veículos, mas é decretado conforme o nível de poluição vai aumentando. Ou seja, todos os dias, antes de sair de casa, você deve ler o jornal ou ver a TV para saber se há rodízio e se é a sua placa que está fora de circulação hoje.

É uma cidade fácil de se locomover. O metrô está cada dia maior, várias linhas de ônibus existem (hoje é necessário ter um tipo de cartão eletrônico tal como São Paulo) e tem táxis para todos os lados.

Primeiro problema: existem muitos taxistas safados rodando por lá; é um tal de taximetro adulterado e motorista tentando te enganar que não é brincadeira. O golpe mais clássico é o da nota de 10mil pesos. Você entrega no final da corrida paga com de 10mil o cara. O safado pega e te devolve uma de 1mil (são bem parecidas) dizendo que você se enganou e que a corrida deu mais. Se você não é esperto, cai no golpe e ainda paga novamente!!! Isso aconteceu comigo e com meu marido esse ano (em situações diferentes). Só que eu quase agredi o taxista, que depois disse que "eu" me confundi com o espanhol e ele estava me dando a de 1mil como troco, etc... Meu marido ameçou chamar os carabineiros e o cara acabou cendendo e devolvendo o dinheiro. Portanto, fiquem atentos!

Talvez o melhor bairro para se hospedar seja Providência. É uma área central, mas não o centrão. Cheia de lojas, transporte e muita gente circulando. Não posso indicar hoteis. Mas minha dica é olhar o Tripadvisor (tem bastante resenhas de pessoas sobre hotéis, restaurantes, etc).

Passeios

Antes de tudo você deve estar ciente que vai visitar uma cidade sul-americana. Portanto, não existem pencas de museus nem lugares históricos de sobra.

Você deve conhecer:
1) Palácio la Moneda (onde o presidente Allende se suicidou e é sede do governo);
2)Paseo Ahumada (o primeiro boulevard construído em Santiago, e hoje é cheio de lojas);
3)Cerro San Cristobal (em dias limpos a vista da Cordilheira é de tirar o fôlego. Você pode fazer a subida de teleférico e descer de Funicular - existe promoção para compra desses tickets combinados);

4)Bairro Bellavista. Fica aos pés do Cerro San Cristobal. Hoje é um bairro cheio de bares de restaurantes bons. Da primeira vez que eu fui à Santiago, era um dos bairros mais "underground" da cidade. Para você ter idéia, um bar que fomos tinha pés de maconha plantados em vasos na decoração!
5) Casa do Neruda. Fica no bairro Bellavista. É chamada de 'La Chascona' ("despenteada") em homenagem a uma de suas mulheres;
6)Cerro Santa Lúcia (onde o conquistador espanhol Pedro de Valdivia fundou Santiago del Nuevo Extremo, em 12 de fevereiro de 1541). É infinitamente menor que o anterior, mas tem história.
7) Museo Chileno de Arte Precolombino (para ver como nossos índios não fizeram praticamente nada perto daqueles Maias ehhehehe);
8)Plaza de Armas (Considerado o centro histórico da capital. Nela, na época da fundação da cidade, ficavam os principais prédios públicos e a famosa forca - tal como nosso pelourinho);
9)Mercado Central (para ser sincera, eu achei horrível! Mas tem quem goste... não custa nada passar por lá e, se quiser, experimentar alguns peixes ou frutos-do-mar que só existem no Pacífico);
Acho que isso é o principal. Depois volto trazendo informações sobre o Ski, comida, vinhos e (o principal) compras!

2 comentários:

Re disse...

Fala serio esse seu post, simplesmente montou meu roteiro de passeios pra minha viagem a Santiago em setembro. Amei as dicas. Vou ate imprimir o post e guardar. Bjs

Virgínia disse...

Que bom que te ajudou, Re! Quem sabe os próximos posts também sejam úteis para o passeio de vocês. Bj