quarta-feira, outubro 15, 2008

Desencontros

Saí agora a pouco para ir na academia. O maridão chegou do trabalho mais cedo e estava aproveitando para cochilar (leia-se: dormir igual pedra). Avisei que estava saindo. Ele resmungou algo sobre "a chave do carro".

Em cima da mesa da sala estava a chave do carro que ele usa (que, nos últimos tempos fica, direto com o sogro). Achei que ele estava me alertando que o carro dele estava atrás do meu. Saí feliz, rumo à tortura diária.

Terminada a aula, entro no carro e meu celular toca (eu deixo a bolsa dentro do carro para não precisar ter que usar o vestiário). É o marido: Cadê você? Eu? Tô saindo da academia, oras! Por quê? Porque eu estou ligando sem parar e você não atende. É claro que não atendo, deixei o celular no carro. Mas eu liguei na academia e a mulher disse que você não tinha ido! Eu? Como assim? Acabei de dar tchau para ela!

Nos encontramos na porta do supermercado (meio caminho entre minha casa e a academia). Marido tenso: Fiquei preocupado! Você sai; não atende o celular; a mulher disse que você não foi... não faça mais isso! E ainda levou as chaves dos dois carros! Eu estou atrasado para ir na minha aula! E eu insistindo que a recepcionista era louca! Que tinha cumprimentado na entrada e tudo...

Ele me deixa em casa e sai para ir na academia dele (fazemos em lugares diferentes). Entro em casa e passo pelo computador. Tela aberta, com um telefone de academia. Sim ele me ligou. Não, ele não ligou para a academia certa! É claro que eu não tinha aparecido por lá!

Agora fica a dúvida: Será que tem outra EU por lá? Nome e sobrenome? Ou a recepcionista achou melhor não contrariar um doido no telefone? Cada uma, viu?!

2 comentários:

Bibi disse...

Adorei esse post!

Homens...rsrsrs..

bjins!

Virgínia disse...

Pois, é! E depois que chegou, ainda queria argumentar, dizendo que ligou certo... Bjs