domingo, outubro 19, 2008

¿ Por qué no te callas?

Uma das piores coisas de se voltar à sala de aula tradicional são os alunos. Digo tradicional, porque em cursinho preparatório para concursos ninguém abre a boca, a não ser que a dúvida seja pertinente. Se tem medo, pergunta depois para o professor. Fazer gracinha na sala é algo impensável.

Comecei a fazer pós nesse semestre. São 50 alunos, sendo 90% deles promotores, juízes e delegados. O restante se divide entre advogados, um padre(!) e uma estudante (eu!). Numa sala de aula dessas você imagina que o silêncio impera, as discussões banais não ocorrem e o professor pode expor sua matéria com calma. Ledo engano. E eu já estou com birra disso.

Como é que pode um homem, adulto, trabalhador, que se dispos a passar a sexta e o sábado estudando querer ser o centro das atenções e toda hora falar por cima do professor? Não tem assunto, matéria que resista às interrupções dele. Nessa semana tivemos matéria nova (Hermenêutica Jurídica; nome pomposo para matéria chata; apesar do excelente professor). Mal a exposição do assunto tinha começado e ele já levantou a mão pergutando o que o professor achava (?!) sobre o uso de algemas e se a interpretação data pelo STF tinha sentido.

Puta $#%#! Era o primeiro tópico do assunto. A professor estava explicando como surgiu a hermenêutica no séc. XIX e o cara já fala do STF? Tenha santa paciência! E cada vez que ele abre a boca (tentando ser engraçado a maior parte das vezes), meu ódio só aumenta.

Isso porque nem começamos a matéria penal propriamente dita! Algo me diz que essa pós vai ser mais sacrificante do que eu esperava... Juro que tenho vontade de imitar o D. Juan Carlos!

3 comentários:

Lilian disse...

Dica de leitura...Textos ácidos e sarcásticos, pra quem quer ficar por dentro dos assuntos políticos e acontecimentos atuais de forma leve.

www.mosaicodelama.blogspot.com

Boa leitura!

Virgínia disse...

Ué? Prograganda no blog? Gente, eu ainda não li, mas se vocês quiserem abrir... depois digam o que acharam. ;)

Re disse...

Vi, odeio gente assim, nao so em aula, mas em qq lugar: cinema, teatro, casamento..um saco. Bjs