quarta-feira, dezembro 16, 2009

CORAGEM!

Mensagem no orkut de uma pessoa conhecida:

AnCiosa para a fomatura. Sou formanda em Letras-Inglês, com muito orgulho!

"MEOOOOO DEOOOOSSSSSS" como diria o outro... E olha que a faculdade não é nenhuma porcaria, não!

De pensar que são essas pessoas que vão educar nossos filhos! SOCORRO! Me lembra bem uma professora primaria que tive (segunda série). Ela tinha um problema (ou seria POBREMA?) com o L e o R... era um tal de pRaneta, pRanta que não tinha fim.

Eu sei que muitas vezes a questão é médica (talvez uma fono ajudaria). Minha irmã mesmo tem um professor. Ele é doutor (daqueles que fez mesmo doutorado)na especialidade dele em medicina. Mas fala tudo errado! Para delírio dela (minha irmã) que não se aguenta de tanto rir (vocês não tem noção do que é ela rindo) na sala... ele cRica no mouseR do computador para mostrar a questão da hemogRobina!

Mas daí a professoras primárias falarem ou escreverem errado desse jeito, não dá! É demais. Elas lidam com pessoas em formação. Um universitário sabe (ou deveria saber) como se escreve ou fala, mas uma criança de 7 anos... É duro, viu?

4 comentários:

Adriana Mello disse...

Só de imaginar fico toda arrepiada.

Casamento feliz disse...

Xiii , acho que eu já escrevi errado assim rsrs

Cheguei aqui pelo blog da Re , posso voltar mais vezes ???

Virgínia disse...

Dá ou não um arrepio, Dri! Morro de medo! rsrsrrs

Casamento Feliz!! Volte sempre!! Todo mundo escreve errado. Se duvidar, até o Pasquale! kkkkkkkkkkkkkk Mas a moça tinha que ter tomado mais cuidado, né?

Cláudia disse...

Virginia
d. Ilma, coordenadora do coleginho (porque era bem pequeno) no qual estudei até a terceira série sempre nos corrigia quando dizíamos:
- mas, d. Ilma....
- não é mas, é mãns. Tem o mais, que é de quantidade, e tem o mãns....
Vai vendo...

Sobrevivi até a faculdade, onde meu professor de antropologia falava menas e miscelândia.

beijos