sábado, setembro 13, 2008

Coitada da Sandy, nem casar em paz o povo deixa! Estão há meses especulando sobre onde seria o casamento, onde ela faria o vestido. Depois de quase tudo acertado, começaram a cobrar a ausência de alguns convites. Ou seja, ela tinha a obrigação de convidar certas pessoas que os jornalistas achavam imprescindíveis: Wanessa Carmago, Faustão, até o Raul Gil parece que ficou chateado. A vontade da noiva não conta!


Só quem já passou por isso sabe o drama que é se fazer uma lista de casamento! Mesmo se você tem dinheiro suficiente para cobrir um orçamento astronômico, não dá para convidar todos. A não ser que você faça recepções de casamentos reais, com 1500 convidados. Mas como nós somos plebe, não temos castelos e nossos casamentos não são motivo de reuinões governamentais, temos mesmo que escolher que vai e quem fica de fora. Ela escolheu, e cairam de pau! Sacanagem!


Poucas fotos foram divulgadas (apesar de privacidade almejada, eles têm fãs ávidos por notícias; e não seria justo deixar o povo que te sustenta sem nenhuma fotinho), mas deu para ver que foi tudo de muito bom gosto. Também pudera, né?! Eles enquireceram mas souberam aproveitar como se deve. Nada de capas de revista escadalosas mostrando o dinheiro ganho (eu até hoje lembro da reportagem da Veja com a Zilú, semi-nua, mostrando as jóias!!! CREDO!), nada de abrir a casa para mostrar como é por dentro, nada de estrelismos. Eles optaram por uma festa íntima (nada contra fazer festão, a minha foi gigantesca) e querem ser felizes. É isso que importa!



(fala a verdade, eles estavam bonitos, heim?!)

2 comentários:

Adriana Mello disse...

EU confesso que tenho uma implicância com a Sandy. Acho a Sandy uma chata. Mas ela tem o direito de chamar que ela quiser para o casamento dela. Isso é fato.

Virgínia disse...

Ahhh ela canta bem, vai?! eheheheh